Crédito Habitação

Saiba como é possível solicitar um empréstimo nestas condições e como evitar situações de incumprimento.

A situação de incumprimento bancário, a solicitação de um crédito habitação pode não ser facilitada pelas entidades credoras, no entanto, nem sempre é negado aos consumidores.

Como é que os bancos sabem dos problemas bancários?

Antes da aprovação de um empréstimo, os bancos efetuam uma avaliação de risco do cliente e, com base no resultado, decidem se emprestam, ou não, o montante pedido.

A avaliação é feita ao comportamento financeiro do consumidor. Neste campo, quanto mais cumpridor for, ou seja, se pagar as prestações mensais na data acordada e nunca tiver tido problemas bancários, maior é a probabilidade de a entidade bancária emprestar solicitado.

Além da regularidade nos pagamentos dos seus créditos, as entidades credoras também avaliam os seus movimentos bancários dos últimos meses. Dado que, se for detetado um determinado comportamento de risco, como, por exemplo, levantamentos regulares junto a um casino, que podem antecipar algum vício referente com jogo, o empréstimo poderá ser rejeitado.

Para compreender se o cliente tem problemas bancários, as entidades credoras recorrem à chamada Central de Responsabilidades de Crédito (CRC) do Banco de Portugal, que abrange no Mapa de Responsabilidades de Crédito (MRC) todos os créditos passados e detidos atualmente por um cliente.

O Mapa de Responsabilidades de Crédito é acessível pelos bancos, como também pelo próprio cliente. 

Solicitar empréstimo pessoal com problemas financeiros

Quando um consumidor apresenta problemas bancários e solicita um crédito habitação, é comum uma resposta negativa por parte da entidade bancária.

Se tentar pedir um crédito pessoal nestas condições, o que a entidade financeira fará é exigir uma garantia hipotecária para poder ter a segurança de que o montante que lhe irá emprestar será devolvido.

Evitar problemas bancários no futuro

Primeiramente, para evitar ter problemas bancários no futuro é controlar as finanças pessoais e tentar compreender quando está com dificuldades em pagar os seus créditos.

Posteriormente, deve-se efetuar uma introspeção. Ou seja, analisar a taxa de esforço, uma vez que se esta ultrapassar 33% poderá correr o risco de entrar em incumprimento. Se é este o caso, fale com o seu banco e tente renegociar o financiamento em questão.

Caso detete um crédito à habitação cuja prestação mensal esteja a desequilibrar o seu orçamento mensal, poderá selecionar a transferência do empréstimo, dado que, ao efetuá-lo poderá conseguir um spread mais competitivo e, assim, diminuir o valor a pagar todos os meses.

Por outro lado, se é titular de diversos empréstimos com diversas prestações mensais que são cobradas em datas diferentes, poderá ser vantajoso juntar todos estes créditos num só. Desta forma, ficará apenas com uma mensalidade inferior, podendo ainda alargar o prazo de pagamento.

As opções são diversas, pelo que não deve descartar nenhuma. Caso contrário, poderá mesmo entrar em incumprimento e ficar numa posição mais delicada que no futuro não lhe irá permitir solicitar um crédito pessoal com problemas bancários.

Nesta situação poderá recorrer ao PERSI (Procedimento Extrajudicial de Regularização de Situações de Incumprimento), um acordo que se faz com o banco para regularização de dívidas, ou até mesmo pedir ajuda à RACE (Rede de Apoio ao Cliente Endividado) do Banco de Portugal.

Fonte: https://supercasa.pt/noticias/credito-habitacao-solicitar-um-emprestimo-em-situacao-de-incumprimento/n3207

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *